coração peregrino

“Como são felizes os que habitam em tua casa; louvam-te sem cessar! Como são felizes os que em ti encontram força e os que são peregrinos de coração! Ao passarem pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; as chuvas de outono também o enchem de cisternas. Prosseguem o caminho de força em força, até que cada um se apresente a Deus em Sião.” – Salmos 84:4-7 (NVI)

O salmista nos relembra a preciosidade de encontrar uma alegria legitima na presença do Senhor. O Espirito Santo faz de nós sua morada por causa de Cristo, e temos hoje um acesso, que o salmista desejou sua vida inteira obter. Nós temos ainda mais motivos para louvar sem cessar, amar e desejar profundamente essa presença. O que houve com o anseio?

Uma chave esta no que o salmista chama de “peregrinos de coração”. O que é ser um peregrino? Um peregrino é alguém que esta de passagem em uma jornada que tem inicio e tem um fim, um propósito claro para sua passagem. Normalmente, levam a menor quantidade de bagagem possível, dedicam a maior parte do tempo para a experiência da sua jornada, onde o propósito sempre está claro em sua mente.

Um coração peregrino é um coração que tem a eternidade tão clara, tão viva em um anseio dentro de si, que não somente faz dela o seu fim, mas molda seu estilo de vida e sentimentos, para desfrutar de uma jornada junto ao Senhor. O peso das rejeições, das ofensas, do perdão retido, das ansiedades e preocupações com a vida tornam-se “excesso de bagagem” em sua jornada. Mas a adoração, a gratidão, a contemplação das obras maravilhosas da criação e o refino constante do caráter tornam-se valores que moldam toda essa jornada rumo ao Pai.

Mas o que ganhamos ao tornarmos apaixonados pela jornada, peregrinos de coração? A capacidade maravilhosa de experimentar o que o apostolo Paulo define em 2 Coríntios 12:9 como o poder que se aperfeiçoa na nossa fraqueza, a “graça que nos basta”. O vale de Baca (v.6) significa vale do choro ou lágrimas. O salmista mostra que tornamos lágrimas em fontes revigorantes. Dores inerentes a nossa peregrinação, em tratamento de caráter. Alegria em meio a decepções, força em meio a doença, prosperidade em nossos fracassos… Os peregrinos de coração são os capazes de experimentar o melhor da bondade e da graça do Senhor, pois sua alma é inclinada em encontrar força Nele, e somente nele. São os que se permitem experimentar de um poder, que é aperfeiçoado no cansaço de nossa jornada. É o ponto em que chegamos a conclusão do Salmo nos versos 11 e 12:


“O Senhor Deus é sol e escudo; o Senhor concede favor e honra; não recusa nenhum bem aos que vivem com integridade. Ó Senhor dos Exércitos, como é feliz aquele que em ti confia!” – Salmos 84:11
12 (NVI)

Você tem encontrado alegria em sua caminhada? De onde tem vindo as suas forças? Tem se cansado com as lagrimas ou dores da caminhada, ou tornado elas fontes? Onde tem estado o anseio que te faz continuar a jornada rumo a eternidade?

Escolha hoje ter um coração peregrino, que transforma o seu próprio vale de lágrimas em uma fonte que revigora, ser um contemplador, um adorador, alguém com foco em desfrutar a jornada que mesmo as vezes cansativa ou dolorosa, pode e é maravilhosa, rumo a eternidade com Senhor. E com isso, desfrute de uma alegria e uma força que não vem de você, e te leva pra mais perto do teu destino com o Pai!

 

Texto por: Daniel Biaggi

© 2016 Igreja Carisma Curitiba | Todos os direitos reservados.
Subir
Siga nos: